Lebução fica situada em lugar alto e aprazível, na margem esquerda do rio Calvo, entre montanhas onde o tempo guardou riquezas e mistérios. A 25km da sede do concelho, goza de um clima de montanha com invernos frios, verões quentes e de paisagens deslumbrantes.

É uma aldeia tradicionalmente vocacionada para a agricultura (centeio, batata, castanha e vinho) e para o comércio de largas tradições. Em tempos remotos, Lebução, foi o centro das transacções comerciais de uma enorme área circundante, que se efectuavam por troca directa de produtos.

Monumentalmente, a Igreja abraça, do alto das suas torres sineiras, todo o casario disposto em anfiteatro e chama os fiéis à oração. É obra da renascença, de muros altos e bem alinhados, construção de uma só nave. O retábulo do altar-mor, é de apreciável valor artístico, com colunas salomónicas e motivos ornamentais e simbólicos, realçando as arquivoltas que guarnecem a abóbada polícroma da tribuna.O Orago da freguesia é S. Nicolau, mas a principal referência religiosa desta terra é Nossa Senhora dos Remédios, que tem o seu dia no calendário religioso - 8 de Setembro.

Aqui, como em todo o Nordeste de Portugal, usa-se uma linguagem oral, um conjunto de termos e expressões que, pouco a pouco, se vão perdendo com a partida dos mais idosos.

A hospitalidade está presente nas vivências diárias, marcadas por um espírito de partilha e solidariedade. A porta das casas de Lebução está sempre aberta para receber, à boa maneira transmontana, "quem vier por bem".


A ideia deste Blogue, surgiu da necessidade de preservar a identidade desta comunidade, aproximando todos os Lebuçanenses da sua terra natal.

A feira do Folar de Valpaços

domingo, 21 de janeiro de 2018

O fumeiro transmontano_uma arte de saber fazer, ancestral




Chouriças e salpicões, alheiras, pernil, presunto. E mais, muito mais. Quando chegam os dias frios, o povo acende o fogo para transformar os porcos na riqueza do ano inteiro. Não é difícil perceber como o sustento dos transmontanos se tornou tesouro gastronómico.
É uma arte de saber fazer, ancestral, que passa de geração em geração, numa corrente sem fim.
Depois da matança do porco é precisa ajuda para preparar o fumeiro. Em Lebução, aldeia de Valpaços, o povo já não é muito, e, por isso, todo faz falta. Vêm pessoas daqui e dali ajudar à confecção das alheiras, dos salpicões, das linguíças, dos azedos. hoje é em casa duma vizinha que logo retribuirá o favor.
















































sábado, 20 de janeiro de 2018

Sexta-feira, 19 de Janeiro, foi inaugurada a Loja de Cidadão de Valpaços



 Sexta-feira, 19 de Janeiro, foi inaugurada a Loja de Cidadão de Valpaços. Este equipamento, cuja gestão será da Câmara Municipal, é o culminar de um projeto que vem modernizar o concelho e representa uma aposta ganha para quem aqui vive e trabalha, aproximando os serviços da Administração Central e Local à comunidade.



A cerimónia de inauguração foi presidida pela Ministra da Presidência e Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, acompanhada da Secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, Graça Fonseca, e do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo.

O Presidente da Câmara de Valpaços, Amílcar Almeida, sublinhou que a Loja de Cidadão representa "uma mais-valia" para o concelho e vai permitir o acesso a serviços que antes só se encontravam disponíveis na sede do distrito, em Vila Real. “Vamos ganhar não só em custo como também evitar deslocações. Os valpacenses podem orgulhar-se", frisou.

A Secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa sublinhou que se trata do 52.º equipamento da rede de Lojas de Cidadão do país. Graça Fonseca sublinhou a importância dos mesmos enquanto “medida de proximidade dos serviços do poder central e local ao cidadão”, sublinhando que “esta é a loja modelo que nós queremos, onde estão os serviços mais procurados pelas pessoas, e isso é, de facto, um trabalho conjunto entre as diversas entidades”.

Já Fernando Araújo enalteceu o Programa Simplex, que tal como a Loja de Cidadão, foi criado para facilitar a vida dos portugueses. O Secretário de Estado Adjunto e da Saúde teve também oportunidade de na sua visita a Valpaços visitar as obras do futuro Hospital e reunir com o autarca valpacense.

Por sua vez, a Ministra da Presidência e Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, lembrou a dinâmica da Câmara Municipal de Valpaços e o empenhamento dos seus gestores em criarem "melhores condições de vida aos seus munícipes e em projetar o Concelho".

Fazendo votos para que os munícipes saibam valorizar também o esforço da Autarquia em colocar ao seu dispor a Loja de Cidadão, Maria Manuel Leitão Marques referiu que esta é "uma mais-valia e um ponto de partida para novos desafios".

A Loja de Cidadão de Valpaços junta no mesmo local a Autoridade Tributária e Aduaneira, a Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAPN), o Gabinete de Promoção ao Investimento, o Balcão Único, disponibilizando também aos cidadãos, através do balcão do Espaço de Cidadão, o apoio necessário para conseguirem, por via digital, usar outros serviços públicos que apesar de já se encontrarem à distância de um “clic”, continuarem a obrigar deslocações a outras cidades, para muitos cidadãos com dificuldades na utilização das novas tecnologias.

Instalado numa antiga escola primária, que pertence à autarquia, é agora um representante no nosso território do que deve ser um serviço público virado para o seculo XXI. A sua localização estratégica constitui uma criação de valor, permitindo que o conjunto dos serviços presentes neste edifício reabilitado para o efeito, se aproximem.

Trará certamente um impacto positivo na vida dos cidadãos e das empresas, proporcionando um maior conforto e comodidade, com ganhos de tempo e de custos, abrindo também as portas a uma cultura de colaboração e proximidade entre serviços, que permitirá a criação de novas sinergias.

A abertura da Loja de Cidadão de Valpaços representa mais uma etapa no processo de modernização administrativa em curso no Concelho, num investimento de cerca de 650 mil euros, com apoio comunitário de 75%.
Fonte: Valpaços Município
















































quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Estamos no Casal





Canção Marcha de Lebução



Cenário de altas montanhas
A nossa Terra Natal
Onde findam as Espanhas
E começa Portugal!
Por isso eu digo
Com orgulho e altivez
Meu querido Lebução
És oásis da Nação
No Nordeste Português!

Estribilho
Das vielas do cancelo
Às vielas do casal
Tudo diz, em tom singelo,
Lebução é Portugal!
E desde o Senhor dos Fortes
Ao Senhor de lá de cima
Não há fracos nem há fortes
Tudo canta a mesma rima!

Vamos todos a Valpaços
Pedir conselho ao Concelho
Unidos no mesmo abraço
Bairro Novo e Bairro Velho.
Depois há festa
Com foguetes a estalar
E colgaduras nos prédios
Que a Senhora dos Remédios
Vem à rua abençoar

Segue estribilho.

FIM

Poema: Ivo de Melo
Música: Pinto de Sousa















































terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Frutos vermelhos _ uma maneira de proteger o organismo







Uma das formas de proteger o organismo do stress e dos efeitos nesfastos de uma vida agitada, passa por apostar em alimentos ricos em antioxidantes.
O baixo consumo de frutas e legumes está entre os principais fatores de risco associados à ocorrência de doenças crónicas não transmissíveis. Por esse motivo a Organização Mundial de Saúde (OMS) incentiva, cada vez mais, o aumento do consumo de frutas e legumes frescos ou em sumo, dado as suas propriedades benéficas para a saúde.
A tonalidade roxa de alguns destes frutos, vem da antocianina, um pigmento com a função de prevenir a degeneração das células dos mamíferos e humanos.
Naturalmente os frutos vermelhos, em especial o mirtilo e a groselha, são a melhor fonte de antioxidantes, isto mesmo quando os comparamos com outras frutas e vegetais.
Como são ricos em vitaminas do complexo B (como a niacina, B3), potássio e vitamina C, reforçam a protecção dos vasos sanguíneos, dos ossos, das cartilagens, gengivas, dentes e pele.

A cor vermelha dos morangos, cerejas ou das groselhas vem do licopeno um carotenóide (fitoquímico) geralmente associado à vitamina C que contribui para um normal funcionamento do sistema imunitário. 
Estes frutos são ainda fonte de outros carotenóides, como o betacaroteno, percursor da vitamina A que contirbui para a manutenção de uma visão e pele normais.Contém ainda cianidina, um flavonóide, na sua casca.
Fonte: Vida Ativa

















































segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Quando amanhece na minha terra



O sol chegando, desenho o mundo
Tira da sombra tudo o que é
Passaros cantam quando amanhece
E recomeça tudo o que foi

O sol levanta pinta de novo
Todas as cores que já se viu
Quando amanhece eu agradeço
Pela beleza de estar aqui

A natureza cheia de graça
Ganha um beijo cheio de sol
Quando amanhece eu imagino
Deus refazendo a criação

O sol levanta passaros cantam
E recomeça tudo o que foi
Eu agradeço a natureza
Pela beleza de estar aqui
Peninha